Skin Impressions
"Não me deixo abater. Não vou deixar de ser aquilo que sou." Paula Fonseca, Cantanhede, 21 anos
View other stories Urticária


A Determinação da Paula

Paula Fonseca tem 21 anos e é natural de Ançã, no concelho de Cantanhede.Teve os primeiros sinais de urticária crónica espontânea em outubro de 2015.

Desde o diagnóstico, aprendeu a relativizar e a focar-se nos aspetos positivos. As fontes de força são o avô que a apoia com o seu próprio exemplo ao superar os seus problemas de saúde e as crianças com quem trabalha.

Corajosa e determinada, afirma que nada a impede de ser aquilo que é.





A Determinação da Paula

Doença crónica pode parecer ao primeiro impacto uma palavra que representa uma situação complicada, mas para quem vive com uma doença crónica, acaba por se traduzir simplesmente em fazer parte do nosso dia-a-dia.

Independentemente de algumas opiniões de outras pessoas, para mim a minha doença faz parte de mim, aprendi a viver com ela. Pois com ela passei algumas situações complicadas na minha vida pessoal, emocional e profissional. Cheguei ao ponto de esconder/tapar o meu corpo para que as minhas manchas não fossem visíveis, esconder-me de tudo e de todos principalmente da minha família para que não vissem o meu sofrimento e para evitar o sofrimento deles, cheguei por vezes interrogar-me ao espelho “Sou eu um monstro?”.

De certo modo, refugiava-me no meu carro porque lá era onde eu passava noites a pensar e a lamentar-me do porque de ter esta doença, mas sempre lembrava-me sempre que não me podia abater.

O meu lema de vida sempre foi dar a volta por cima, porque desde pequena (ou melhor, desde criança, porque sou pequena de estatura) a minha mãe e o meu avô sempre me ensinaram que a ser superior aos meus medos e tristezas. A minha luta sempre foi ter um sorriso na cara, mesmo que estivesse triste, e o meu lema sempre foi “Um dia a lagrima disse para o sorriso: -Invejo-te porque vives sempre feliz, ma depois o sorriso responde: - Enganaste porque muitas vezes sou um disfarce da tua dor.” Mas com o passar dos meses, aprendi que temos de conviver com as situações que a vida nos proporciona.

Sei que há pessoas com situações bem mais graves. Foi o meu avô, que por sinal é diabético, que me incentivou e me ajudou a conviver com a minha doença. Ele próprio dizia-me: “Doença crónica é viver com ela para o resto da vida, mas a doença em si não morde, porque se morder, morde tu também porque tu tens dentes.”

Para mim, a Urticária é uma sensação de sujidade, porque me causa uma sensação de prurido, mas ao tomar um banho sinto me como nova. Tenho muito a agradecer à minha médica, a Dr.ª Margarida, que me ajudou muito nesta fase da minha doença. Sempre fez os possíveis para tentar descobrir a origem da doença e esteve sempre pronta a ajudar-me nos tratamentos que eu fiz. Foi também através dela que aceitei o desafio de participar na iniciativa “Uma Pele para a Vida”.

Participar nesta iniciativa foi algo que teve muita importância que para mim. Através do meu testemunho sei que estou a chegar a outras pessoas que sofrem da mesma doença, ajudando-as a conviver com ela e ao mesmo tempo a dar a conhecer à sociedade que a Urticaria não é contagiosa. Como a doença é visível muitas pessoas ficam com dúvidas se é contagioso e até nos discriminam, não nos tocam ou nos deixam aproximar. Eu como trabalho numa escola, a minha situação foi mais complicada, porque as colegas de trabalho e alguns pais ficaram muito apreensivos a achar que eu poderia transmitir a minha doença às crianças. Eu simplesmente explicava que não é contagiosa.

Por mais desafiador que seja, é possível viver com a Urticária. Basta mentalizar que a doença que temos faz parte de nós e que nos somos mais fortes do que pensamos ser. Embora a nossa sociedade tenha muitos preconceitos, temos de nos lembrar que desde o início da humanidade sempre houve preconceito, quer pela cor, etnia, religião, classe social e doenças sejam elas visíveis ou não.

O mais importante para superar esta doença é ter (ou pelo menos tentar) uma boa autoestima e acreditar “EU SOU CAPAZ”.

Paula Fonseca,
Testemunho da iniciativa
“Uma Pele Para a Vida”



Apoio à sua pele

Partilhe a sua história na página de facebook Urticária Crónica Portugal

Veja mais

Infográficos

Fique a saber como a urticária pode afetar o dia no trabalho

 

Veja mais

View other stories

ferramentas